quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Prédio que gira.


Não é novidade para quem é daqui, mas é uma inovação e como gostamos muito das nossas inovações vai pro blog.

Curitiba tem o primeiro edifício giratório do mundo. Inaugurado em 16/12/2004 o Edifício Suíte Vollard conta com 11 apartamentos que giram de forma independente, no sentido horário ou antí-horário e foi construído pelo Grupo Moro.

Baixo estou colocando uma matéria interessante da Revista Infra sobre o empreendimento.

Primeiro prédio giratório do mundo

Primeiro prédio giratório do mundo, o Edifício Suíte Vollard fica na Ecoville, um dos bairros mais luxuosos de Curitiba (PR). São 11 apartamentos que oferecem visão de 360 graus; cada unidade ocupa um andar inteiro e possui 287 metros quadrados.

O edifício será lançado no Brasil e no exterior no primeiro semestre de 2007 em parceria com empresa multinacional. É um produto com tecnologia patenteada mundialmente, que também oferecerá as mais modernas tecnologias de controle de ambientes, além de segurança por biometria e utilização de sistemas avançadas para economizar água e energia elétrica.

Além de possuir a única tecnologia patenteada mundialmente que permite a todos os andares girarem em ambos os sentidos, em várias velocidades de acordo com a vontade de cada residente, os outros diferenciais do Suite Vollard são inúmeros, como possibilidade de visualização à distância de todos os ambientes de cada apartamento e das áreas comuns do prédio, com câmeras de vídeo; simuladores de segurança e reconhecimento digital, de íris e de face. Também é possível controlar e monitorar por comando de voz ou à distância o movimento giratório de cada apartamento, assim como todos os ambientes e equipamentos em seu interior.

Agora, sendo o morador quem decide para que lado e quando seu imóvel vai girar, é preciso tecnologia para adaptar tal luxo à realidade. Isso é possível porque o prédio possui uma espécie de espinha dorsal em seu interior. Ali estão a cozinha e o banheiro, e é também por onde passa toda a tubulação de água, esgoto e gás. O hall de entrada, os elevadores, uma varanda com churrasqueira e toda área de serviço ficam na lateral do prédio.

Segundo Marco Antônio Abilhoa, diretor-executivo da empresa multinacional proprietária das patentes, marcas e domínios Suíte Vollard (que responde pelo empreendimento), a eletricidade é um detalhe a parte. Para evitar, por exemplo, que os fios se enrolassem no momento em que cada um dos andares girasse, a fiação foi colocada em trilhos de cobre, que se movimentam em concordância com a estrutura metálica do apartamento.

Tecnologia brasileira que será exportada para o mundo

Na fachada, o projeto arquitetônico utilizou grandes panos-de-vidro de tonalidades distintas, que mudam a cada 90 graus, conferindo um visual diferente. Não é à toa que a edificação se tornou uma das sensações turísticas de Curitiba e do mercado imobiliário mundial; tanto que a tecnologia atraiu incorporadores internacionais. "Já fechamos contratos de licenciamento da tecnologia patenteada para os EUA, Panamá e Emirados Árabes. Também fomos contatados por incorporadores e investidores de outros países, com quem já estamos em negociação" diz Abilhoa. É a tecnologia brasileira sendo exportada para o mundo.

Um comentário:

Giovanna disse...

Na época que o prédio surgiu, comentários que a Xuxa teria comprado um apartamento...Pra vc ter noção da importancia do prédio.
Mais uma questão interessante: todas as tomadas do prédio são colocadas no chão.